Manchetes do dia

Latifúndio e destruição do meio ambiente

 
Apenas 1% das propriedades rurais no Brasil foi responsável por 83% do desmatamento na Amazônia no período entre 2018 e 2021. Esses dados, que mostram a devastação ambiental provocada pelo latifúndio, foram coletados pelo pesquisador Gilberto Câmara[1].


De acordo com o levantamento do pesquisador[2], o desmatamento na Amazônia atingiu 1,25 milhão de hectares em 2021, um crescimento de cerca de dois terços em relação a 2018, ano anterior ao governo de extrema direita de Jair Bolsonaro.

A maior parte da devastação em 2021 ocorreu em áreas privadas (50%), seguidas por assentamentos (25%) e terras públicas sem titularidades (15%).

Isso significa a relação entre o avanço do latifúndio capitalista e a necessidade de mais terras para o processo de valorização do capital. Também, indica como o agronegócio foi uma das bases de sustentação do golpismo e do governo Bolsonaro.

A única solução é a mobilização dos trabalhadores por reforma agrária que exproprie o latifúndio, distribua terras e socialize as grandes empresas do agronegócio.

Nenhum comentário