Manchetes do dia

A bandeira da vitória comunista sobre o nazismo

Muitos tem nos perguntado sobre o significado das inscrições em uma bandeira que tem sido içada a cada vitória sobre os ucronazis mercenários patrocinados pela OTAN. Eis a história dela.




Na foto em preto e branco, soldados da 150ª Divisão de Fuzileiros Idritsa contra o fundo de sua bandeira de assalto, içada em 1º de maio de 1945 sobre o prédio do Reichstag em Berlim e que mais tarde se tornou a relíquia estatal da Rússia - a Bandeira da Vitória.

A elevação da Bandeira da Vitória foi comemorada em uma foto lendária de Yevgeny Khaldei. Victory Banner #5″ que foi uma das várias bandeiras levantadas por soldados do Exército Vermelho sobre o então parlamento alemão para sinalizar a queda de Berlim durante os dias finais da Segunda Guerra Mundial (conhecida na antiga URSS como “A Grande Guerra Patriótica”.) Uma inscrição está incluído no Victory Banner #5 por uma das orgulhosas subdivisões militares responsáveis ​​pela captura do Reichstag. A escrita cirílica diz:

“150º Divisão de Fuzileiros, Ordem de Kutuzov 2ª classe, Divisão 'Idritskaya', 79º Corpo de Fuzileiros, 3º Exército de Choque, 1ª Frente Bielorrussa”.

A verdadeira BANDEIRA DA VITÓRIA #5 está atualmente em um museu russo. A URSS encomendou a produção de várias réplicas da bandeira após a Segunda Guerra Mundial para uso no desfile do Dia da Vitória realizado na Praça Vermelha todo dia 9 de maio.

Em 2007, vários “reformadores” russos iniciaram um movimento para remover o martelo e a foice da Bandeira da Vitória. Após um protesto maciço de veteranos de guerra russos, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou um projeto de lei preservando a iconografia da era soviética como um símbolo nacional da vitória sobre o fascismo.

Nenhum comentário