Manchetes do dia

Seis meses vermelhos na Rússia (Loise Bryant)

Louise Bryant *


Explicação sobre os partidos políticos

Cada mudança ou desenvolvimento da situação política na Rússia parecerá vago e incompreensível, a menos que se entenda os pontos essenciais dos vários partidos políticos e se tenha uma ideia definida do funcionamento de um governo soviético. Para fazer isso, não é necessário entrar em detalhes sobre o socialismo, para os quais o leitor médio provavelmente não tem tempo nem inclinação, mas apenas obter uma ideia geral ampla. Ao escrever isso, não escrevo como uma socialista, mas como um leigo falando para leigos. Não tento dar dicas aos estudantes de economia política. Eles estarão familiarizados com este esboço e muito mais.

A primeira coisa a lembrar é que todos os partidos políticos importantes na Rússia são partidos socialistas - exceto o partido CADETE.

O partido Cadete é representante das classes proprietárias; não tem força armada e nem grande massa de pessoas. Ao mesmo tempo, o único partido legal registrado, que defendia a justiça e as reformas, à medida que a revolução progredia, perdeu influência e caiu rapidamente em má reputação.

Marie Spirodonova, falando dos Cadetes, disse:

"É impossível no momento ser algo mais reacionário do que um Cadete. A razão é simples. Ninguém ousa sair abertamente se dizendo a favor de uma monarquia ou dizer que é hostil ao socialismo, então naturalmente todas essas pessoas se escondem atrás do partido Cadete – afirmam ser cadetes, embora na verdade não sejam membros e façam o possível para destruí-lo. É por isso que o partido que já foi um partido honesto e liberal tornou-se a organização Black Hundred – odiada e desprezada."

Katherine Breshkovsky, em um de seus discursos, expressou a mesma opinião.

“No que diz respeito aos nossos capitalistas, grandes e pequenos, devo dizer-lhes que sobre eles repousa um grande e sangrento pecado de classe."

PRINCIPAIS PARTIDOS POLÍTICOS RUSSOS EM 1917 


Ao tentar comparar o abismo profundo entre a massa do povo na Rússia e nosso próprio povo [os estadunidenses], onde as linhas são dificilmente discerníveis, devemos lembrar que na Rússia mais de 80 por cento do povo são proletários ou semiproletários. Isto é, ou eles não possuem nenhuma propriedade ou possuem propriedades tão pequenas que não podem viver delas. Por outro lado, depois da revolução, as classes proprietárias recusaram-se a cooperar de qualquer forma com as organizações democráticas das massas. Eles fizeram todos os esforços para quebrar essas instituições.

Muitas vezes nossa imprensa [dos EUA] fala dos socialistas revolucionários ou dos MENCHEVIQUES como se fossem partidos "razoáveis" e conservadores em oposição aos BOLCHEVIQUES radicais. Eles comumente falam dos bolcheviques como anarquistas e maximalistas. Todas essas ideias estão longe de serem corretas. Os mencheviques e os bolcheviques são filiais do mesmo partido e até 1903 trabalharam juntos. Eles ainda têm exatamente o mesmo programa, mas diferem quanto às táticas. Ambos são socialdemocratas – marxistas. Eles receberam seus nomes por causa da separação. A maioria ou o partido ficou com os bolcheviques e a minoria com os mencheviques. Isso é o que seus nomes significam – majoritários e minoritários. Ambos defendem a socialização da indústria e da terra. Eles diferem em táticas.

Em outubro de 1917, os bolcheviques aceitaram o programa de terras dos socialistas revolucionários. Isso consistia em dividir provisoriamente a terra, mas ao mesmo tempo abolir toda a propriedade privada da terra.

Os SOCIALISTAS REVOLUCIONÁRIOS – o partido dos camponeses – é de longe o maior partido da Rússia. Em 1917 este partido também se separou. Agora está dividido em dois grupos conhecidos como os Socialistas Revolucionários e os Socialistas Revolucionários de Esquerda – representando as alas conservadoras e radicais. A ala direita dos socialistas-revolucionários e dos mencheviques – como os cadetes – não tem seguidores nem força armada. As massas ativas passaram para a ala esquerda dos socialistas revolucionários que trabalham com os bolcheviques e defendem o governo soviético.

Este afastamento das massas dos grupos moderados deve-se em grande parte à política de um governo composto por socialistas e burgueses que levou à negação dos desejos das massas russas – paz, terra e controle da indústria.

Em uma revolução moderna, todos os partidos intermediários desaparecem ou se tornam sem importância. Na Rússia, onde o proletariado está armado, o proletariado se torna o único órgão realmente influente. Os bolcheviques estão no poder porque se curvam à vontade das massas. Os bolcheviques seriam derrubados no momento em que não expressassem essa vontade.

Existem outros pequenos grupos socialistas na Rússia – a saber, os

MENCHEVIQUES INTERNACIONALISTAS, um ramo do partido menchevique;

IEDINSTVO, o partido de Plekhanov, o partido de guerra extrema dos mencheviques;

TROUDOVIKI ou Socialistas Populistas, um partido semi-socialista;

INTERNACIONALISTAS SOCIAIS-DEMOCRATAS UNIDOS (partido de Gorki), etc.

Os MAXIMALISTAS são um pequeno grupo – uma ramificação do partido Socialista Revolucionário. Seu programa é praticamente o anarquismo agrário.

Os bolcheviques não são anarquistas, mas socialistas com um programa político, mas não inteiramente econômico. O que foi melhor demonstrado pelo fato de que eles se opuseram à tentativa de confisco irresponsável de propriedade pelos anarquistas com a força de armas.

 

O Governo Soviético

Os sovietes [1] foram uma forma natural de organização para as massas russas devido a longa experiência de suas primitivas instituições comunitárias. Eles devem sua forte influência sobre o povo ao fato de serem os órgãos políticos mais democráticos e sensíveis jamais inventados.

O soviete é um órgão de representação proporcional direta baseado em pequenas unidades da população com um representante para cada 500. O soviete é eleito por sufrágio igual, voto secreto, com pleno direito de revogação. Um soviete não é eleito com frequência regular. Os representantes ou delegados, no entanto, podem ser convocados e reeleitos por seus constituintes a qualquer momento. Dessa forma, o semblante do soviete registra imediatamente o sentimento das massas da população. Os sovietes são baseados diretamente nos trabalhadores nas fábricas, nos soldados nas trincheiras e nos camponeses nos campos.

Cada cidade tem seu Soviete de representantes de Soldados e Trabalhadores. As diferentes partes [2] da cidade também têm seus sovietes. As províncias, os condados e algumas aldeias possuem Sovietes de Agricultores. O Congresso dos Sovietes de Toda Rússia é formado por representantes dos sovietes das províncias, que também podem ser eleitos diretamente, sendo a proporção de um representante para 25 mil pessoas.

O Soviete de Toda a Rússia geralmente se reúne a cada três meses. Elege um Comitê Central Executivo, que é o Parlamento do País. O Comitê Central Executivo é composto por quase 300 membros. Os Comissariados do Povo, que são o Gabinete ou Ministério, do qual Trotsky é um comissário, Lunacharsky outro, e assim por diante, são eleitos pelo Comitê Central Executivo. Os comissários são homens simples na direção de um colegiado responsável por cada departamento do governo. Lênin é o presidente dos Comissariados.

O propósito geral dos Sovietes não é simplesmente uma representação territorial, mas também de ser um corpo de classe – um corpo representativo principalmente de uma classe – a classe trabalhadora.

 

* Louise Bryant (1885-1936), jornalista, feminista e ativista política estadunidense. O texto acima foi retirado do livro "Seis meses na Rússia Vermelha". Utilizamos o texto em inglês presente em www.marxists.org/archive/bryant/works/russia/ch05.htm e a tradução ao português feita pela editora Lavra palavra (BRYANT, Louise. Seis meses na Rússia vermelha. São Paulo: Lavrapalavra, 2022, p. 44-45).

[1] Conselhos.

[2] Bairros, distritos.

Nenhum comentário