Manchetes do dia

Democratas Consistentes - Grã Bretanha

Fração Trotskista ou Democratas Consistentes: sobre a questão do nome.

Original em inglês em Consistent Democrats


Recentemente, a Trotskyist Faction (Fração Trotskista - FT) do Socialist Fight (SF) decidiu mudar seu nome. Isso se tornou necessário após a saída formal do agrupamento / site de Gerry Downing, que ainda se autodenomina Socialist Fight (Luta Socialista), da tendência internacional que havíamos aderido em comum, o Comitê de Ligação pela a Quarta Internacional (LCFI em inglês, CLQI, em português). Temporariamente nós nos tornamos uma fração para seguir defendendo as posições programáticas anteriores do SF, e particularmente as consistentes posições anti-sionistas pelas quais o SF se tornou conhecido nos últimos 5 anos ou mais, do ataque por parte do grupo de Gerry Downing. Para conhecer o histórico completo, seria útil para os novos leitores examinar três documentos.

O primeiro sendo nossa Plataforma de janeiro de 2020 dentro do Socialist Fight. Isso codificou nossas posições programáticas básicas. No texto, há referências a cinco documentos básicos de nossa tendência, que se estendem sobre a política da Plataforma de forma consideravelmente mais detalhada. Eles estão disponíveis na seção 'Documentos Básicos' do nosso site, para conveniência dos leitores.

O segundo documento necessário para entender isso é intitulado "A Fração Trotskista assume o legado do Socialist Fight", datado de março de 2020. Ele contém um relato completo das razões políticas e do curso da luta de frações que ocorreu no interior do Socialist Fight em janeiro-março de 2020, que culminou na ruptura de Downing conosco e com o Secretariado Americano do LCFI reconhecendo duas seções, o SF e a TF/SF (Fração Trotskista do SF), como duas seções britânicas da LCFI até que a situação pudesse ser resolvida.

O terceiro documento que precisa ser lido para explicar isso é o documento produzido coletivamente pela própria LCFI, no rescaldo do agrupamento da SF liderada por Gerry Downing se separando formalmente da LCFI, intitulado "Declaração da LCFI sobre a saída da fração de Downing do Socialist Fight (Grã Bretanha)", em fevereiro 2021, ele explica o contexto geral das diferenças que levaram a este agrupamento se separar de nós. Não vamos repetir isso aqui obviamente, mas dado que este agrupamento deixou a LCFI e está usando o nome de Socialist Fight, nós que seguimos na LCFI não somos mais uma fração do Socialist Fight nem de nada, mas apenas a Seção Britânica da LCFI. Então, precisamos de um novo nome, que reflita nossa existência independente atual.

Escolhemos o nome Consistent Democrats (CD) , que temos usado como designação provisória e alternativa para nossa organização desde o verão passado, sabendo que o nome Trotskist Faction teve uma vida limitada. Por que usar esse nome CD? Bem, é um nome que o Partido Bolchevique usou quando os sociais-democratas russos (bolcheviques) foram formalmente postos na ilegalidade sob o czarismo. Obviamente, não estamos sofrendo desse problema. Mas temos sofrido com a hostilidade da esquerda e da pseudoesquerda e tem havido uma tentativa bastante sistemática de grande parte da esquerda que é politicamente amistosa com o sionismo e o lobby sionista, de não se envolver com nossa política, mas de perseguí-la.

Portanto, em certo sentido, o uso que fazemos desse nome expressa o fato de que temos sido sistematicamente o alvo de ataques à democracia operária por parte da esquerda capituladora. Por causa disso, somos a única tendência da esquerda que se opõe consistentemente à caça às bruxas de direita impulsionada pelos sionistas no Partido Trabalhista. Outras tendências da esquerda têm se recusado a defender toda a esquerda contra a campanha difamatória do 'anti-semitismo', sempre achando alguma tendência de esquerda ou indivíduo (muitas vezes, mas não exclusivamente, nós) como indigno de defesa, adequado para ser excluído e denunciado como verdadeiros 'anti-semitas' de esquerda que podem ser sacrificados para apaziguar os caçadores de bruxas. O que nunca acontece, é claro, a atitude deles é que, assim que seus adversários cedem um centímetro, eles imediatamente tentam avançar uma milha.

Além disso, o nome tem a vantagem de ser distinto; existem tantos fragmentos trotskistas por aí com nomes muito semelhantes como resultado da fragmentação da esquerda trotskóide (um problema sério cujas causas fizemos uma tentativa séria de resolver) que esse nome é um tanto distinto.

O nome tem seus perigos e desvantagens. Como Trotsky observou certa vez a respeito de seu uso pelos bolcheviques na ilegalidade:

“Os bolcheviques foram obrigados a chamar-se, nas reuniões sindicais e na imprensa legal, não de social-democratas, mas de 'Democratas Consistentes'. É verdade que isso não passou impune; um número considerável de elementos aderiu ao bolchevismo que mais ou menos eram democratas consistentes, mas não socialistas internacionalistas de todo; no entanto, ao complementar a atividade legal com a ilegal, o bolchevismo superou as dificuldades ”. Escritos, 1935-36, p. 156.

 

Haveria potencialmente um perigo oportunista se estivéssemos simplesmente operando sob a designação exclusiva de democratas consistentes; pareceria diluir o conteúdo socialista de nossa atividade política de maneira semelhante à que Trotsky observou acima.

Jornal dos camaradas do CD britânico

No entanto, nosso jornal, que publicamos desde o início de nossa fração, há pouco mais de um ano, chama-se "Luta Comunista". Em nossa opinião, isso neutraliza o perigo a que Trotsky se referiu de forma explêndida. Longe de diluir o elemento comunista de nossa política, ele o destaca de forma muito nítida.

Então, agora somos os Democratas Consistentes. Isso é esplêndido em nossa opinião. Os marxistas são os democratas consistentes, procuramos assumir todas as lutas em torno de questões genuinamente democráticas, todas as questões envolvendo opressão, no espírito do Partido Bolchevique de Lenin. Como Lenin disse em uma frase famosa em "Que fazer?" (1903):

“O ideal do social-democrata não deve ser o do burocrata sindical, mas o tribuno popular, que sabe reagir contra toda manifestação de arbitrariedade e de opressão, onde quer que se produza, qualquer que seja a classe ou camada social atingida, que sabe generalizar todos os fatos para compor um quadro completo da violência policial e da exploração capitalista, que sabe aproveitar a menor ocasião para expor diante de todos suas convicções socialistas e suas reivindicações democráticas, para explicar a todos e a cada um o alcance histórico da luta emancipadora do proletariado."

Nenhum comentário