Manchetes do dia

Colombia: Abaixo o governo do Duque e seu regime uribista!

Fim da repressão e do ajuste

Abaixo o governo do Duque e seu regime uribista!

Tendência Militante Bolchevique - Argentina


Os trabalhadores na Colômbia estão liderando uma série de lutas contra a política de ajuste por parte do "modelo" de estado semicolonial que o imperialismo busca impor na América Latina.

Diante dos protestos convocados pelo pacote tributário que o governo Duque quer impor, o próprio governo Duque está respondendo com uma profunda repressão.  Segundo organismos internacionais, a repressão já conta com pelo menos 156 pessoas desaparecidas, das quais, em 11 de maio, 125 desaparecidas são da cidade de Cali.



O urubismo (referindo-se ao ex-presidente Uribe, paramilitar e agente da CIA e do narcotráfico) ao qual pertence o presidente Duque, sendo Uribe o poder por trás dos demais no atual governo da Colômbia, reprime aos trabalhadores na Colômbia diretamente com o aparato militar oficial e indiretamente com os paramilitares.

Até hoje, 11 de maio, já havia pelo menos 37 mortes, número que está acima do oficialmente reconhecido, o número de mortos para a repressão de protestos populares na Colômbia.

Em todo o país, o próprio advogado de defesa e o Ministério Público, por sua vez, indicaram que receberam 548 denúncias de "supostos desaparecimentos" e que 189 pessoas já foram localizadas, portanto ainda há 359 "em processo de verificação e localização. "

O "modelo" da instância política que o Estado colombiano representa é o modelo que o imperialismo pretende impor na América Latina com o seu paramilitarismo, a sua pressão impune com o seu sistema judicial e militar na prática anexado ao imperialismo, a convivência com o narcotráfico, etc. . Nesse sentido, na Colômbia, as lutas populares enfrentam um estado modelo imposto pelo imperialismo para a região. Um modelo neocolonial que não está vinculado a uma administração particular de trumpistas republicanos ou democratas, mas que faz parte de uma política de estado imperialista.

Uma derrota deste "modelo" político por parte dos trabalhadores e de todas as massas populares da Colômbia será um atoleiro para a política repressiva imperialista. A derrota deste "modelo" faz parte das tarefas de transição e da luta por um processo revolucionário permanente para derrubar toda a dominação imperialista e capitalista no seio da América Latina.

Para isso, os trabalhadores colombianos devem se organizar de forma independente, enquanto os mais avançados devem ter como norte a construção do partido de vanguarda para liderar o grupo dos explorados e oprimidos colombianos contra as políticas de ajuste e repressão na luta. Por um governo da classe trabalhadora! 

Nenhum comentário